Menopausa

Ainda nos dias de hoje, a menopausa é um período na vida das mulheres sobre o qual se tem vergonha de falar. Talvez isto se deva a mitos e interpretações erradas, ou até mesmo a desinformação. Independentemente dos motivos, isto não ajuda as mulheres a viverem naturalmente o período da menopausa e a saberem o que esperar quando a menopausa começa ou como vivê-la mais confortavelmente. No artigo "As mulheres podem ter uma menopausa melhor", publicado no The New York Times, a Dra. Jen Gunter expressa os seus pensamentos sobre como as mulheres podem ter uma menopausa melhor. Ela escreve que “A menopausa tem sido tratada há muito tempo como uma pré-morte, uma metamorfose de uma mulher para uma idosa com o seu bilhete de saída já comprado. Isto porque o valor de uma mulher foi medido pela sua capacidade reprodutiva e por extensão pela sua feminilidade, tal como definida por um padrão estreito e misógino”. Segundo a Dra. Gunter, para fugir a interpretações erradas da menopausa, tais como "o fim da vida reprodutiva da mulher representa o fim da sua vida produtiva", a comunidade médica deveria fornecer às mulheres mais informação sobre o assunto: como as suas hormonas mudam nesta idade; o que elas devem esperar e; o que pode ser resolvido com tratamento médico. A Dra. Gunter expressa a importância do papel que os médicos desempenham no fornecimento da informação necessária às mulheres sobre a menopausa. É importante não só a informação que os médicos fornecem, mas também a sua atitude e a forma como interpretam a menopausa. De acordo com a Dra. Gunter, muitas mulheres sentiram que os seus médicos não podiam ou não queriam responder às suas perguntas sobre mudanças no seu corpo relacionadas com a menopausa dizendo "não é assim tão mau" "ou "isso faz parte de ser mulher". A Dra. Gunter descreve uma lacuna entre a interpretação da menopausa e a experiência real que as mulheres enfrentam durante o período da menopausa e a importância do conhecimento não só dos sintomas, mas também dos possíveis tratamentos comprovados e eficazes para muitos sintomas da menopausa. De acordo com a Dra. Jen Gunter, “A menopausa não é uma sentença de morte. Devemos dissipar a noção misógina de que o valor de uma mulher está ligado ao seu estrogénio e à sua idade. Em vez disso, devemos pensar na menopausa como uma nova fase da vida e o último período como apenas um marco no caminho. Quando as mulheres precisam de ajuda a ultrapassar os seus sintomas e as implicações da menopausa para a saúde, deve haver informação clara e não sexista e terapias comprovadas. A dada altura, obter ajuda para a menopausa não exigirá um ato de feminismo, mas isso nunca acontecerá se nos mantivermos em silêncio”. Para mais informações da Dra. Jen Gunter sobre a menopausa, por favor veja um vídeo sobre O que realmente acontece ao seu corpo durante a menopausa Fonte: As mulheres podem ter uma Menopausa melhor. Saiba como. The New York Times. 25 de Maio, 2021

Menopausa