Gestão do stress

O stress é a resposta do corpo às mudanças na vida. Tem origem em diversas fontes, geralmente conhecidas como fatores de stress. Podemos classificar os fatores de stress de natureza emocional ou física. O stress está presente diariamente nas nossas vidas e as razões para tal são diferentes: problemas no trabalho, problemas de relacionamento, questões financeiras, agendas apertadas ou mesmo as pequenas mudanças na rotina diária. Segundo a Organização Mundial de Saúde, o stress, especialmente o relacionado com o trabalho, é o segundo problema de saúde mais comum, afetando um terço da classe trabalhadora na União Europeia. De acordo com a WebMD, é possível estar sobrecarregado sem o saber. Alguns dos sinais físicos que mostram que os níveis de stress são demasiado elevados incluem: Dor ou tensão na cabeça, peito, estômago ou músculos. Problemas digestivos, incluindo diarreia e obstipação, ou náuseas e vómitos. Problemas reprodutivos. O stress pode causar alterações no desejo sexual, menstruação irregulares ou dolorosos nas mulheres, ou impotência e problemas com a produção de esperma nos homens. Alterações no ritmo cardíaco e na pressão sanguínea. O stress pode acelerar o ritmo cardíaco e aumentar a pressão arterial. Alguns dos sinais fisiológicos e emocionais que indicam demasiado stress são: Depressão ou ansiedade Raiva, irritabilidade ou inquietação Sentir-se esmagado, desmotivado ou confuso Problemas ao dormir ou dormir demais Pensamento acelerado ou preocupação constante Problemas de memória ou concentração. A Healthline oferece algumas formas simples para reduzir o stress e a ansiedade: Exercício. Os benefícios do exercício são mais eficazes quando se pratica exercício regularmente. O exercício diminui as hormonas de stress do corpo a longo prazo, como por exemplo o cortisol. Tem também efeitos positivos no humor, qualidade do sono, confiança e bem-estar mental. Suplementos. Vários dos seguintes suplementos promovem a redução do stress e da ansiedade: Os ácidos gordos ómega 3 podem reduzir os sintomas de ansiedade; Raiz Valeriana contribui para um bom sono devido ao seu efeito tranquilizante. Aromaterapia. A utilização de óleos essenciais ou a queima de uma vela perfumada pode ajudar a reduzir a sensação de stress e ansiedade. Alguns aromas que recomendados são: Alfazema, Rosa, Vetiver, Bergamota, Néroli, Sândalo. Redução da ingestão de cafeína. A cafeína é um estimulante encontrado no café, chá, chocolate e bebidas energéticas. Doses elevadas de cafeína podem aumentar a ansiedade. Escrever. Uma alternativa para lidar com o stress é anotar coisas. Passar tempo com amigos e familiares. Fazer parte de um grupo dá uma sensação de inclusão e autoestima, importante em tempos difíceis. Aprender a dizer NÃO. Assumir o controlo sobre as situações da vida que podem ser alteradas e causar stress, dizendo mais vezes NÃO, pode reduzir os níveis de stress a longo prazo. Ouvir música reconfortante. Ouvir música pode ter um efeito muito relaxante sobre o corpo. Respiração profunda. Os exercícios de respiração profunda podem ajudar a ativar o sistema nervoso parassimpático, que controla a resposta de relaxamento. Vários tipos de exercícios de respiração profunda incluem: respiração diafragmática, respiração abdominal, respiração do ventre e respiração ritmada. Se nenhuma das técnicas funcionar e estiver a tornar-se difícil lidar com o stress, considere consultar um especialista. Debene contém Ansiwell Fast e Ansiwell Travel. Estes são suplementos alimentares concebidos para aumentar a sua consciência e reduzir o seu nível de stress. Ansiwell tem L-teanina, um aminoácido que ocorre naturalmente no chá. A L-teanina neutraliza os efeitos estimulantes do sistema nervoso e tem a capacidade de induzir uma sensação de relaxamento natural e de alerta mental, sem causar sonolência. Cuide de si e mantenha-se saudável. Fontes: O meu nível de stress é demasiado elevado? Nourish por WebMd. 16 de Novembro de 2020 16 Maneiras simples de aliviar o stress e a ansiedade Healthline. 28 de Agosto de 2018 Técnicas de Gestão do Stress Jornal de Ciências e Saúde. 2011

Gestão do stress